quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

VIII Mostra de Cinema, Cultura Arte e Poder



VIII Mostra de Cinema, Cultura Arte e Poder
Datas e Locais

•  29 de janeiro e 01 de fevereiro
Centro Cultural Banco do Brasil • Sala Multiuso e Teatro

• 07, 08 e 09 de fevereiro
Cinema Professor José Tavares de Barros Sesc Palladium

10 a 16 de fevereiro
Cine Humberto Mauro • Palácio das Artes

CLASSIFICAÇÃO • 16 anos • ENTRADA FRANCA com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão.


Com curadoria de Sávio Leite e do Grupo Oficcina Multimédia, a mostra trata de semelhanças e especificidades da linguagem audiovisual em filmes que dialogam no eixo da cultura, da arte e do poder. Serão exibidos curtas e longas-metragens de jovens talentos emergentes e consagrados diretores cinematográficos brasileiros.

SITE • cinemartepoder.blogspot.com.br

Longas

Espaço Além – Marina Abramović e o Brasil • Marco Del Fiol
Documentário • 86’ • 2016

• CCBB - Teatro • 29/01 - domingo às 20h
• Cine Humberto Mauro • 12/02 - domingo às 20h
A artista de performance Marina Abramović viaja por lugares místicos do Brasil, pesquisando comunidades espirituais, pessoas e lugares de poder. O filme faz um registro etnográfico enquanto observa os processos de apropriação artística e humana de Marina. Ela entra em contato com os rituais do Vale do Amanhecer, o xamanismo na Chapada Diamantina, o candomblé na Bahia, as curas do médium João de Deus e os cristais de Minas Gerais.

Pinta • Jorge Alencar
Ficção • 72’ • 2013

 • CCBB - Sala Multiuso • 1/02 - quarta às 15h
• Cine Humberto Mauro • 11/02 - sábado às 16h • 15/02 - quarta às 19h

Dublagens, dublês, remixes, covers estéticos. Difuso, descentralizado, periférico, embriagado.


Waiting for B. • Paulo Cesar Toledo e Abigail Spinder
Documentário • 72’ • 2015

• CCBB - Sala Multiuso • 1/02 - quarta às 17h
• Cine Humberto Mauro • 11/02 - sábado às 20h • 13/02 - segunda às 15h

Unidos pelo fato de não terem dinheiro para comprar um ingresso mais caro, consequentemente garantir os lugares mais próximos ao palco, um grupo de fãs se encontrou na internet e decidiu acampar por 57 dias na frente do estádio do Morumbi, em São Paulo. O plano deles era assegurar um lugar na frente da principal entrada do show da Beyoncé, 'Mrs. Carter World Tour'.

São Paulo em Hi-Fi • Lufe Steffen
Documentário • 101’ • 2016


• CCBB - Sala Multiuso • 1/02 - quarta às 19h 
• Cine Humberto Mauro • 11/02 - sábado às 18h • 16/02 - quinta às 15h

Documentário que resgata a era de ouro da noite gay paulistana nas décadas de 60, 70 e 80 – com as casas noturnas, as transformistas, os militantes, em plena época da ditadura militar.


Sertão como se fala • Leandro Lopes
Documentário • 71’ • 2016

• Cine Humberto Mauro • 10/02 - sexta às 15h • 14/02 - terça às 19h

'Sertão como se fala' é um documentário que percorreu 9.500 quilômetros em sete Estados do Nordeste brasileiro para investigar as raízes e a permanência do abecedário do sertão, um modo foneticamente diferente de falar o alfabeto.

A Batalha da Maria Antônia • Renato Tapajós
Documentário • 73’ • 2014

• Cine Humberto Mauro • 10/02 - sexta às 17h • 13/02 - segunda às 19h

Em 1968, naquele ano em que quase tudo parecia acontecer, houve um confronto, na rua Maria Antônia, em São Paulo, entre estudantes da Faculdade de Filosofia da USP e estudantes da Faculdade Mackenzie. Não foi uma simples briga de estudantes, mas quase que uma reprodução em miniatura da Guerra Fria que então se travava entre esquerda e direita. Lembrar aquele momento não é um exercício de nostalgia, mas a tentativa de entender algo das forças que moldaram nosso presente.

Meia Hora e as manchetes que viraram manchete • Angelo Defanti
Documentário • 79’ • 2014

• Cine Humberto Mauro • 10/02 - sexta às 19h • 14/02 - terça às 17h

No Meia Hora, tabloide carioca de manchetes bem-humoradas e abordagens inusitadas, tiro vira ‘pipoco’ e facção criminosa é ‘bonde sinistrão’; bandido escondido ‘tá malocado’, vivo ‘toca o terror’, e morto ‘levou ferro’; a polícia, quando invade, ‘dá sacode’, quando atira, ‘senta o dedo’, quando prende, ‘mete em cana’; e mulher bonita ganha adjetivos hortifrutigranjeiros como morango, melancia, maçã, cereja e jaca.

Luz, Câmera, pichação • Gustavo Coelho, Marcelo Guerra e Bruno Caetano
 Documentário • 102’ • 2011

• Cine Humberto Mauro • 10/02 - sexta às 21h • 15/02 - quarta às 15h

"PICHAÇÃO" não é graffiti. Esta é uma distinção que só acontece no Brasil. "Luz, Câmera, PICHAÇÃO" é o primeiro documentário que conta com a presença apenas de pichadores (as), sem ninguém de fora da cultura, muito menos especialistas ou intelectuais, afinal de contas, é a fala do pichador, quase nunca ouvida, suas formas de socialização, suas histórias de vida, suas grafias, aflições, desejos, seus sucessos, seus riscos, suas perdas e seus ganhos que compõem sua humanidade. O quanto de pichador há em todos nós?

Acabou a paz, isto aqui vai virar o Chile, escolas ocupadas em São Paulo • Carlos Pronzato
Documentário • 60’ • 2016

• Cine Humberto Mauro • 12/02 - domingo às 18h • 14/02 - terça às 15h

Inspirados no exemplo dos estudantes secundaristas chilenos, os famosos Pinguins, o levante dos estudantes paulistas no segundo semestre de 2015 contra o fechamento de 94 escolas, culminou na ocupação de mais de 200 que seriam afetadas pelas ações de precarização do ensino público engendradas pelo Governo de Geraldo Alckmin (PSDB). A coragem, a autonomia, a horizontalidade e solidariedade demonstradas pelos secundaristas, aliadas ao apoio popular, deixaram sua marca na história das lutas populares do Brasil.

O Homem do saco • Carolina Wachockier, Felipe Kfouri e Rafael Halpern
Documentário • 58’ • 2015

• Cine Humberto Mauro • 13/02 - segunda às 17h • 15/02 - quarta às 21h

O homem do saco é um personagem que sempre foi lembrado por ser aquele que levava crianças desobedientes em sua sacola. O que muitos não sabem é que ele é um personagem real, um homem que vive à margem da sociedade, que caminha invisível perante os olhos dela, catando materiais recicláveis para seu sustento. Hoje, esse homem desenvolveu seu método de coleta e se tornou o catador, profissão encontrada como alternativa ao desemprego que assola os brasileiros que chegam em São Paulo em busca de uma vida melhor.


Banco Imobiliário • Miguel Antunes Ramos
Documentário • 65’ • 2016

• Cine Humberto Mauro • 14/02 - terça às 21h • 16/02 - quinta às 17h

Brian caminha por seu bairro de infância, procurando novas áreas para uma incorporação imobiliária. Romeo, em seu escritório envidraçado, desenha uma estratégia de marketing. Carla planeja seus novos investimentos vendo a cidade do alto. Um jogo de tabuleiro. Uma imagem de futuro. Um projeto de cidade.

Curtas

CURTAS 01 • Duração: 85’
• Cine Humberto Mauro • 12/02 - domingo às 16h  • 16/02 - quinta às 21h

Entrenós - Fabio Zimbres • Pablo Polo
Documentário • 27’ • 2014

Ilustrador, quadrinista, designer, pintor. Todos esse adjetivos se aplicam a Fabio Zimbres. Mas ele prefere ser chamado de desenhista. Para Zimbres o desenho é seu ponto de partida. Dono de um trabalho espontâneo, único e que acumula uma vasta produção, Fabio se revela uma pessoa com um senso de humor inteligente e um exemplo de que a experiência não diminui a busca incessante do autor.

Proibidão • Ludmila Curi e Guilherme Arruda
Documentário •13´ • 2012

Proibidão encontra no MC Smith um retrato do universo do funk proibido – gênero musical banido da grande mídia, mas, como diz o protagonista do filme, conhecido na boca do povão. As letras falam em armas, gangues e violência, e o curta procura mostrar como esses elementos fazem parte da rotina nas favelas e periferias do Rio de Janeiro.

Ruby  • Guilherme Soster, Jorge Loureiro e Luciano Scherer
Documentário • 17’ • 2015

Ruby é um pintor outsider que vive sozinho em uma casa próxima à praia.



Antonieta • Flávia Person
Documentário • 15’ • 2015

O documentário “Antonieta” aborda Antonieta de Barros (1901-1952), mulher, negra, professora, cronista, feminista que em 1935 se tornou a primeira negra a assumir um mandato popular no país.

A ditadura da especulação • Coletivo Zé Furtado
Documentário • 13’ • 2012

O curta mostra apoiadores, manifestantes e indígenas que tentam impedir que as máquinas derrubassem a vegetação local para construção de edifícios do setor noroeste.  Diversos confrontos contra a polícia militar e seguranças da administradora Terracap, que é a estatal que administra as terras públicas do Distrito Federal.

CURTAS 02 • Duração: 85’
• Cine Humberto Mauro • 13/02 - segunda às 21h • 15/02 - quarta às 17h

Na missão com Kadu Aiano • Mineiro, Pedro Brito e Kadu Freitas
Documentário • 28’ • 2016

Na luta por moradia em Belo Horizonte, um militante, sua câmera e seu povo enfrentam o poder dos cassetetes e das bombas de gás.


Arrudas •Sávio Leite
Experimental • 35” • 2015

Um rio, uma avenida. O progresso. Quarto vídeo do projeto Nessa Rua tem um rio - Laboratório Undió de Intervenções Artísticas.





Rolezinhos • Imagina Coletivo
Documentário • 8’ • 2014

Os “rolezinhos” foram um fenômeno que causou alvoroço no final de 2013 e início de 2014 com encontros organizados por jovens moradores de periferia nos shoppings de São Paulo. O filme conta com depoimentos do antropólogo Alexandre Barbosa Pereira, do jornalista Leandro Beguoci e dos Mc’s Spyke e Preto, de São Paulo, mostrando as diferentes visões sobre esses encontros.

Familia Muniz • Marcos Pimentel         
Documentário • 17’ • 2016

O cotidiano, as crenças e celebrações de uma família que, há mais de 60 anos, comanda a Guarda OS CIRIACOS, uma irmandade de Nossa Senhora do Rosário. No quintal de casa, eles preservam a religiosidade e tradições da cultura negra. Uma história de fé, amor e Congado.

Bahia SCI-FI • Petrus Pires
Documentário • 32’ • 2015

Desde a década de 1970, Roberto Pires militava contra a utilização da energia nuclear. Com a colaboração de Orlando Senna, escreve o roteiro do filme “Abrigo Nuclear”, uma produção ambiciosa, filme de ficção científica totalmente produzido e rodado na Bahia. Com pouco dinheiro, munido de sua capacidade criadora, Roberto constrói no quintal de sua casa uma ‘nave espacial’ e um estúdio. Chama filhos, parentes e amigos e começa a produção de “Abrigo Nuclear”, que é lançado em 1981.



PERSPECTIVA MARCELO REIS

No Vermelho • 97’ • 2016 • Documentário
• Cinema Prof. José Tavares de Barros - Sesc Palladium  • 7/02 - terça às 17h • 9/02 - quinta às 19h*
• Cine Humberto Mauro • 16/02 - quinta às 19h

A rua da metrópole latino-americana é abarrotada de carros. Seja pela justificativa de que o transporte público é ruim ou pela clara opção de isolamento, as pessoas se acomodam, uma a uma, dentro dos automóveis. Do lado de fora, personagens urbanos diversos se apropriam do semáforo, um dispositivo meramente técnico de controlar o tráfego, e fazem dele um local de encontro.

* No dia 9 de fevereiro, após a exibição do filme haverá um bate-papo com Guilherme Reis e Patrícia Vieira, parceiros de criação do documentarista Marcelo Reis.

Anuncie Aqui + Esculacho
• Cinema Prof. José Tavares de Barros - Sesc Palladium  • 7/02 - terça às 19h • 8/02 - quarta às 17h

Anuncie Aqui • 22’ • 2005 • Experimental
Afogados num mundo de anúncios, alguns poucos indivíduos anônimos ainda tentam respirar e imprimir na rua suas ideias, seus desejos e suas vontades. "Anuncie Aqui" é um documentário sobre a ação direta em anúncios publicitários do espaço urbano de Belo Horizonte. Com uma narrativa que privilegia a visão dos interventores, o vídeo discute o uso do espaço público da cidade, que, cada vez mais, tem seu "belo" horizonte estuprado pela publicidade.

 
Esculacho • 22’ • 2013 • Documentário
Um conflito auditivo no transporte público das grandes cidades do sudeste brasileiro: a popularização de dispositivos sonoros portáteis, o desconhecimento de espaço público e o Funk.


Aterro • 72’ • 2011• Documentário
• Cinema Prof. José Tavares de Barros - Sesc Palladium  • 8/02 - quarta às 19h  • 9/02 - quinta às 17h

Sete mulheres pioneiras da reciclagem da década de 1960 falam do aparente inevitável destino do lixo.










PROGRAMAÇÃO POR ESPAÇO

CCBB – Centro Cultural Banco do Brasil - Teatro
29/01 • domingo • 20h: Espaço-Além - Marina Abramović e o Brasil

CCBB – Centro Cultural Banco do Brasil – Sala Multiuso
 1/02 • quarta  • 15h: Pinta  • 17h: Waiting for B. • 19h: São Paulo em Hi-Fi

CINEMA PROFESSOR JOSÉ TAVARES DE BARROS • SESC PALLADIUM
Perspectiva Marcelo Reis
7/02 • terça • 17h: No Vermelho • 19h: Anuncie Aqui + Esculacho
8/02 • quarta • 17h: Anuncie Aqui + Esculacho • 19h: Aterro
9/02 • quinta • 17h: Aterro • 19h: No Vermelho - Debate com Guilherme Reis e Patrícia Vieira, parceiros de criação do documentarista Marcelo Reis

CINE HUMBERTO MAURO • PALÁCIO DAS ARTES
10/02 • sexta • 15h: Sertão como se fala • 17h: A Batalha da Maria Antônia • 19h: Meia Hora e as Manchetes que viraram Manchete • 21h: Luz, Câmera, Pichação
11/02 • sábado • 16h: Pinta • 18h: São Paulo em Hi-Fi • 20h: Waiting for B.
12/02 • domingo • 16h: Curtas 01 • 18h: Acabou a paz, isto aqui vai virar o Chile • 20h: Espaço-Além - Marina Abramović e o Brasil
13/02 • segunda • 15h: Waiting for B. • 17h: O Homem do Saco • 19h: A Batalha da Maria Antônia • 21h: Curtas 02
14/02 • terça • 15h: Acabou a paz, isto aqui vai virar o Chile • 17h: Meia Hora e as Manchetes que viraram Manchete • 19h: Sertão como se fala • 21h: Banco Imobiliário
15/02 • quarta • 15h: Luz, Câmera, Pichação • 17h: Curtas 02 • 19h:  Pinta • 21h: O Homem do Saco

16/02 • quinta • 15h: São Paulo em Hi-Fi • 17h: Banco Imobiliário • 19h: No Vermelho • 21h: Curtas 01

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

PASSAPORTE PARA A VIDA





















fonte: http://divirta-se.uai.com.br/app/noticia/cinema/2016/02/01/noticia_cinema,176651/documentario-outro-sertao-ganha-sessoes-nesta-semana-em-bh.shtml